Bem Vindo

Você que está sempre por aqui ou você que chegou agora, fique á vontade pra comentar, criticar, adicionar. Nem só da mente louquinha da autora é que o blog se alimenta!

quarta-feira, abril 12, 2006

Quem comeu meu ovo?


O começo da Semana Santa inaugura a temporada de apelos consumistas que batem ponto durante o ano. O dia das mães já vem estourando por aí e antes do São João ainda tem o dia dos namorados para fazer a festa de muita loja. Isso tudo antes da copa. Seremos presenteados com as surpreendentes matérias que trazem enquetes: "Vai gastar quanto com ovo de páscoa este ano?" ou "o presente da mamãe vai caber no orçamento?" Todas acompanhadas de respostas contrangidas por parte dos menos endinheirados e satisfeitas quando o entrevistado é surpreendido comprando um presentão.

Seria instigante ouvir respostas para: "você sabe quanto de imposto é imbutido neste ovo de 20 reais?" ou "Se sua conta de luz não fosse tarifada em quase 45% você teria um ar condicionado?". O brasiliero não sabe o quanto paga de imposto nos produtos que consome e deixa de ter um forte argumento para cobrar seus direitos. É mais fácil fazer farra com dinheiro público quando o povo não sabe extamente o quanto anda pagando a todo momento. Já sei, já sei... estou de estraga prazeres hoje e todo brasileiro tem que desopilar. Concordo, mas prefiro desopilar com um panorama menos nebuloso.

Setores da sociedade já se mobilizam para ver aprovada uma lei que obrigue informar o consumidor do quanto ele paga pelo produto e quanto é imposto. Seja no rótulo ou na nota fiscal, esta informação deve estar visível e de fácil leitura. Isso nada mais é do que cidadania, bem distante de tirar documento e aprender a escovar os dentes. Teria sido interessante os brasileiros orgulhosos de Marcos Pontes comentarem que contriburam com x reais para aquela cena.

É surreal, mas não menos surreal do que viver num país que tem uma alíquota que faz o trabalhador dar quase quatro meses de labuta para o leão. Surreal é chamar salário de renda, como se existisse algum lucro em salário. Delirante é ser sobretaxado. Como? Você compra uma casa com seu salário que já deixou a parte do governo na fonte e depois, se vender a casa e não usar o dinheiro para a comprar outro imóvel em até 180 dias... Crau! ele te morde de novo. Enlouquecedor é pagar CPMF para movimentar o próprio dinheiro, mesmo que seja para pagar um IPVA, IPTU, IR, ICMS, ISS, e outros Is.

Agora que já azedei sua morivação para comprar ovos, aproveite para agir a seu favor. Muitas vozes fazem mais barulho que uma ou duas. Exija que seu voto tenha peso (cadê aquele deputado em quem você votou mesmo?). Quer mais motivação? visite www.deolhonoimposto.org.br e www.queromaisbrasil.org.br . A não ser, claro, que ache que nossos hospitais são top de linha, que escola particular é desnecessária, que estamos seguros, nossas estradas são um tapete...

6 comentários:

  1. Virgínia Osita14 abril, 2006 14:50

    Adorei o blog, parabéns, ganhou uma leitora, aliás, sempre gostei dos seus textos, desde a escola, te disse q tinha jeito p escrever ...um beijo e boa sorte!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lay!! Miga, demorei a ver seu blog, mas também às vezes demoro a entrar na net...Simplesmente, amei!!! PARABÉNS! Bem sua cara, mesmo! Textos com aquelas pitadas de humor aliadas a percepções bem interessantes.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!

    Obrigado pelo convite.

    Gostei do seu blog, gostei dos seus pontos de vistas, de seus comentarios.

    Parabens á voce.

    Um abraço

    GUERRERO, João Batista

    ResponderExcluir
  4. Lay,
    Esse seu texto foi ótimo, alias, todos eles são. Parabéns, tá cda dia melhor. beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  5. Gustavo Szilagyi16 abril, 2006 21:54

    A muito tempo que os Impostos deviam vir estampados nas prateleiras ao lado do preço real dos produtos, mas impressionante é ver como nossos parlamentáres temem a própria fiscalização por parte do Povo Brasileiro. Em parte culpa nossa, por sermos tão passivos a isto e não exercermos nossos deveres de legitimos cobradores da manutenção da cidadania e soberania nacional.

    ResponderExcluir
  6. Acho que os políticom tem é medo de rolar uma revolução aqui por essas bandas. Tá demais. Ótimo ponto de vista.

    ResponderExcluir