Bem Vindo

Você que está sempre por aqui ou você que chegou agora, fique á vontade pra comentar, criticar, adicionar. Nem só da mente louquinha da autora é que o blog se alimenta!

domingo, abril 16, 2006

O Poder de uma Tattoo



Para este fim de semana escolhi um tema jovem, pelo simples fato de desconhecê-lo e de estar permeado de preconceitos. E todo preconceito deve ser discutido até que se acabe.

Há pouco tempo minha amiga mais próxima decidiu fazer uma tatuagem, assim pequenininha de lua e estrelinha, aí eu pensei: “massa! Quero ir junto para ver como é e tal...” Depois que ela desligou dei de pensar na maluquice que era aquilo. Eu mesma não teria coragem de fazer, nem todo mundo vê com bons olhos, é uma auto-flagelação. A pessoa faz um desenho qualquer que não dá para tirar, corta a pele, mostra pra todo mundo, faz aquele sucesso e... será que não vai perder a graça depois? Enfim, botei mil defeitos para justificar por que jamais faria.

Comecei a achar muito complexo e contraditório. Hoje em dia as patricinhas fazem tatuagem e todo mundo acha uma graça, mas os meninos que ostentam aquelas imensas ainda são alvo de olhares atravessados. O princípio não é o mesmo? Porque tem gente que não emprega neguinho tatuado? Os desenhos não afetam o cérebro de ninguém e nem pulam dali no nosso pescoço.

Quanto a flagelação, comecei a lembrar das coisas que a mulher faz pra ficar bonita: a gente fura as orelhas, arranca os pêlos da perna, sobrancelha, virilha, estica os cabelos com produto fedorento, pinta unha, pinta cabelo, faz regime doido, usa roupas nada confortáveis, sapato alto e ainda acha tudo muito normal, corriqueiro.

Na verdade o problema não é a tatuagem em si, mas todo o estigma que ela carrega. Provavelmente pelo público que originalmente começou a usar: a bandidagem, consumidores de drogas “tribos” alternativas de gótigos, undergrounds, heavy metal e esses afins. Também há outro grande motivo para o preconceito, que é o comportamento que aqui no Brasil é, digamos, generalizado: o estranho hábito de “fiscalizar”a vida dos outros. Em cidades como Londres ou Nova Iorque a gente anda pelas ruas e vê menina de cabelo cor de néon, roupas malucas, punks, tauagem e piercing à vontade e a galera nem aí, cada um transita livremente com seu jeito de ser, mas aqui isso tudo ainda soa estranho, pois todos querem saber o que faz com que aquela pessoa se vista assim, quais são seus atos, seus pecados, é barra! Aqui normal é político roubar e entrar com liminar para não responder nada. O brasileiro deve achar bonito, pois elege cada figura...

Continuo firme na posição de que não faria uma tatuagem, mas se você por acaso der de cara com um tatuado (quem sabe até seu amigo), admire (ou não) o desenho e só, esqueça o resto, pode ser que nem exista nada por trás daquilo, é apenas um desenho.

5 comentários:

  1. Gustavo Szilagyi16 abril, 2006 21:44

    Caramba, eu nunca tinha parado pra pensar desta forma... Não é que é verdade mesmo!
    Parabéns pela reflexão.

    ResponderExcluir
  2. Eita... quem será essa sua amiga mais próxima? Será que a conheço? Tatuagem de Lua e Estrela? Nossa... acho que sou eu!!! huahuahua... Adorei ser personagem do seu blog!!! Só acho q deveria ter posto a foto da tattoo citada, pois é mais bonita que essa que vc colocou..rs.. não quero nada né?
    Beijão amiga.

    ResponderExcluir
  3. nao vejo tanta flagelação assim nas tatuagens , ficam pra sempre porque sao bonitas.
    mas os textos estão muito massa
    parabens . adilson

    ResponderExcluir
  4. Sérgio Siqueira19 abril, 2006 23:09

    Eu Tenho uma e já fui um pouco discriminado. Só me resta dizer: Se todos fossem iguais a você....

    ResponderExcluir
  5. Ei, escreveu esse texto pra mim, foi?
    Porque simplesmente me identifiquei com ele totalmente, por vários motivos:
    1o.) Eu tenho tatuagem!;
    2o.) Eu penso igualzinho, as pessoas criticam, atiram pedras, simplesmente porque tatuagem é rótulo, é estigma de quem é desocupado e também porque tatuagem "é coisa do demônio"!! kkkkkkkkk;
    3o.) A hipocrisia reina aqui nesse país! Político nojento, safado, roubar aí adoidado, tirar dinheiro de quem precisa e passar por cima, massacrar as pessoas, gente nojenta crescer às custas dos outros, gente imunda sujar a cidade, emporcalhar nosso meio ambiente é simplesmente muito normal, e é encarado até como rotina. Mas tatuagem é motivo de espanto!

    Fala sério! Eu tenho uma que fiz com muito carinho, passei alguns anos amadurecendo a idéia e me amadurecendo também, pensando se realmente deveria fazer, fiz e não me arrependo. Ela é diariamente contemplada, adorada, acho linda e assim que puder farei outra! E isso não vai de forma alguma interferir na minha inteligência, na minha forma de pensar e ver a vida e o mundo, nem na minha integridade e honestidade. Sou o que sou e a minha tatuagem só enfeita e colore a minha alma! ; )
    Obrigada pela linda crônica e um beijo no coração!

    ResponderExcluir